domingo, 22 de maio de 2011

Maitê Proença por Carlos Chagas

Tava bisbilhotando por aí na internet... Daí, esbarrei com o blog da belíssima atriz Maitê Proença. No blog, Maitê postou um pequeno diálogo com o Ziraldo quando da edição de uma entrevista para O Pasquim, em 1982. O blog da atriz Maitê Proença diz o seguinte:

Encontrei essa foto de um Pasquim de décadas passadas.
Estava começando minha carreira já com algum sucesso e recebo um telefonema do Ziraldo:

- Maitê nós aqui do jornal gostarí­amos de entrevistá-la para a próxima edição, matéria grande, toda sobre você.

- Sei-

Temos muito interesse por você!

- Sei...

- Topa?

- Olha Ziraldo, me sinto honrada, mas não. Vocês fazem um jornalismo politizado, crí­tico, sarcástico, e eu sou uma menina bonita que está começando a fazer um negócio que conhece mal, ou seja um prato cheio pra vocês demolirem. Melhor escolherem outra ví­tima.

- Puxa Maitê, somos um jornal pobre com dificuldades financeiras. Estamos muito bem intencionados em relação a você, pode acreditar, estou até com a capa pronta para a matéria.

- Ah! E como é a capa?

- É você!

- Eu como exatamente?

- Você bem bonita, gostosona ocupando toda a primeira página, uma beleza!

- E qual o tí­tulo que você bolou pra isso tudo?

- Maitesão.

Estava confirmado meu temor, eles iam me sacanear pesado! Ainda assim cedi a entrevista pra um rapaz que esteve em casa (na época eu dividia apartamento com PP, Pedro Paulo Rangel, na Barra). Ele chegou com a artilharia toda apontada pra mim, mas foi relaxando, gostando da coisa, demos boas risadas, e, no final, até que não saiu de todo mal. Faz tempo q não leio (tem dentro do site), mas me lembro de na época ter me sentido bastante aliviada com o resultado.

E Viva o irresistivel Ziraldo!

Bom... O tal jovem rapaz que entrevistou a Maitê foi o Ricky Goodwin. E a belíssima capa, foi uma das poucas coisas que o genial Carlos Chagas fez para O Pasquim. Carlos Chagas ficou muito conhecido graças as muitas capas que fez para revistas humorísticas como a Mad, Klik!, Crazy e Pancada.

6 comentários:

Nei Lima disse...

Cara, eu me lembro muito bem desta capa, quando saiu nas bancas de revistas.
Eu até me arrependi de não ter comprado.
Foi por causa dessa capa que o povo passou a chamá-la de Maitesão. E olha que na época tesão era uma palavra considerada de baixo calão.
Lembro também da Leila Diniz dando uma entrevista em que pronunciava esta palavra: Tesão no ar. Acho que foi no rádio...
Muito bom post. VALEU!!!

Zé Roberto Graúna disse...

Valeu, Nei! Você vê como é... O Ricky já foi jovem... rs...

Pedro/Cartunista disse...

Em primeiro lugar,valeu pelos elogios sobre meu trabalho Zé;Vindo de vc fico muito feliz;Sobre o post,é só mais um dos inúmeros posts interessantes que vc publica em seu blog,rico em informações e histórias divertidas e curiosas como essa;Pra gente que está começando,é sempre bom fazer uma visita em seu blog,pois é muito rico em informação e cultura.Parabéns,brother!!!
Abração,Zé...!

Diário De Olívia Lima disse...

OI Zé , sou do blog da Maitê, dei uma passada aqui para saber oq vc tinha postado, gostei muito ,MAITESÃO... kkkkk

Aqui meu blog
http://olivialimasoares.blogspot.com/

Beijos Olívia Lima

Diário De Olívia Lima disse...

Segue ai meu blog

http://olivialimasoares.blogspot.com/

Beijoss...

Well disse...

Muito boa a matéria!
A propósito: eu tenho a Pancada número 1 aqui em casa.