quarta-feira, 29 de julho de 2009

Danilo Gentili... do CQC


Ontem li no Facebook o post do Ricky Goodwin sobre a opinião do Helio de La Peña (do Casseta & Planeta) a respeito do blog do Danilo Gentili (do CQC). Na opinião do “Seu Casseta”, no artigo intitulado “A coisa ficou afrodescendente para o humor-negro”, Danilo Gentili pagou um King Kong ao defender piadas envolvendo personagens negros. Sem querer tomar partido de um ou outro humorista (apesar de considerar o pessoal do CQC num melhor momento), resolvi colocar lenha na fogueira e postar as páginas da revista Casseta Popular, da qual Hélio de La Peña era um dos humoristas e editores, e que foram chamadas de “Seção Afonso Arinos”, e que trazia 23 piadas em forma de perguntas e respostas de muito mau gosto, entre elas destaco a pérola “Qual a diferença entre o preto e o câncer? Resposta: o câncer evolui”. Nada mais podre e racista. Nem sei como na época esse lixo circulou nas bancas sem incomodar ninguém.
Hoje, no portal da Revista Imprensa (http://portalimprensa.uol.com.br/) circula a notícia que o humorista do CQC será investigado pelo Ministério Público de São Paulo por suposta postagem de teor racista, coisa que não aconteceu em 1986 quando a revista Casseta Popular foi publicada com as tais piadas preconceituosas. Naquela época, os Cassetas ainda eram formados pelos humoristas Beto Silva, Bussunda, Claude Mañel, Claudio Prado Junior, Hélio de La Peña, Marcelo Madureira e Roni Bala. Anos mais tarde, parte desse grupo se uniu aos cartunistas Reinaldo e Hubert, do Planeta Diário, para formar a equipe que hoje comanda o Casseta e Planeta da TV Globo. O desenho usado para ilustrar a matéria (não assinada pelo autor), e que mostra um homem negro nú sofrendo todo tipo de humilhações, consegue ser tão deprimente quanto as horrendas piadas. Imagina só se o pessoal do Pânico na TV tivesse visto isso antes. Com certeza usariam as páginas dessa revista no quadro “O teu passado te condena!”.
Leiam as páginas postadas, visitem os blogs dos humoristas citados e depois comentem. Quem é o racista nessa história? Que é preconceituoso? Ou no humor vale tudo?

Blog do Helio de La Peña: http://tvglobo.casseta.globo.com/helio-de-la-pena/
Blog do Danilo Gentili: http://danilogentili.zip.net/

7 comentários:

Luiz C. Salama disse...

bela sugestao de pauta pro quadro "teu passado (negro) te condena"

Amanda Barreto disse...

Excelente colocação!!!
Tudo não passa de uma "baita" hipocrisia! Ou seria mesmo dor de cotovelo? já que o Casseta já não é lá essas coisas ...

Marcelo disse...

a diferença é que o seu casseta é da cor, e segundo a hipocrisia da justiça só é racismo se alguém falar da cor do outro .. se bem que nunca ouvi história de brancos processarem negros por racismo.

vocefazobrasil.com disse...

quer saber só vim aqui pra responder a um e-mail que recebi, estou de saco cheio de ver blogueiros aproveitando esse infeliz post do Danilo( no começo tinha lógica do meio para o fim ..rsrs... totalmente infeliz a colocação das palavras ....)
Mas tenho uma colocação bem oportuna para fazer :
Pessoas de bom gosto e de bom senso não perdem tempo assistindo CQC,Cassseta e Planeta e .......
Passe bem !

SPACCA É... disse...

salve, Zé!
blog de global é uma merda, enquanto blog... quem é que se anima a deixar um post, no meio de 490 posts do blog do la Peña? nem ele deve ler tudo.
naquele tempo, os Cassetas tinham tb um LP que eu achava muito legal, "preto com um buraco no meio", quese não em engano foi recolhido. Tinha tiração de sarro ótima com o rock paulista ("a gente somos o Caganêra..."). E um funk racista chamado "Mama Áustria" que era o cúmulo da ironia.
Mas me lembro dessa página dupla no numero umda revista, e me chocou bastante na época. A seleção de piadas já era pesadíssima, e a ilustração superagressiva. O problema dela é que ela não é um mero exagero, mas representa uam situação que já foi literalmente verdadeira. É um linchamento de um negro, bolas. E uma tortura, de uma pessoa de qualquer cor - cadê a graça ou sequer a justificativa? Não teve outro motivo, a não ser provocar o que seria um bom-mocismo reinante, oficial (o que é juntar num mesmo balaio tanto as proibições morais hipócritas, quanto a condenação dos crimes, e chamar isso de "moral").
Mas também acho que as pessoas crescem e amadurecem. Não cobraria do Hélio a responsabilidade pela Casseta daquele tempo. Eles mudaram algumas coisas, ganharam e perderam.
Mas você vez bem de lembrar. Não dá pra puxar a orelha do cara do CQC (é, pisou na bola sim) sem levantar um pouco a borda do próprio tapete e mostrar que embaixo dele foi varrido lixo muito pior.
abração
sp

Yashalon disse...

É, essa parada ali pegou pesado mesmo...

Máyra Nobre disse...

ótima colocação